Principais Sinais e Sintomas de Doença Renal

Os rins são órgãos localizados na parte posterior do abdômen (paralelos à coluna vertebral), responsáveis por diversas funções no organismo, como a filtragem do sangue, o controle da pressão arterial, dos eletrólitos (sódio, potássio, cálcio, fósforo….), da quantidade de água do corpo, da produção da substância que estimula a produção de glóbulos vermelhos e da produção de vitamina D.

Algumas doenças dos rins apresentam pouco ou nenhum sintoma nas suas fases iniciais, e boa parte dos pacientes só descobre ser portador de doença renal em estágios avançados e sem possibilidades efetivas de os rins reestabelecerem as suas funções normais.

A identificação precoce das doenças renais pode ser feita através de um simples exame de urina (presença de sangue , proteínas, bactérias , etc.) e da dosagem de creatinina no sangue, um marcador da taxa de filtração sanguínea dos rins. Esses exames são de fácil realização, de baixo custo e estão disponíveis para a maioria da população.

A seguir, vamos abordar os sinais e os sintomas mais comuns das doenças dos rins. Vale ressaltar que a identificação de um ou mais desses sintomas pode significar doença renal e, portanto, o paciente deve procurar um médico para fazer uma avaliação dos seus rins.

Um sinal frequente é a presença de sangue visível na urina, que recebe o nome de hematúria macroscópica, ou de sangue invisível, denominada de hematúria microscópica. Quando ela é macroscópica, geralmente o paciente toma a iniciativa de procurar o médico. Porém, quando a perda de sangue é imperceptível, pode passar desapercebida, mas pode ser sinal de várias doenças (cálculo renal, infecção de urina, problemas de próstata, doenças glomerulares, anemia falciforme, trauma, etc.)

O segundo sinal é a chamada urina espumosa. É normal o surgimento de um pouco de espuma na urina devido ao turbilhonamento do jato de urina na água durante a micção. Porém, quando for notado um aumento na quantidade da espuma e ela demorar para desaparecer, isso pode indicar doença dos rins. Esse aumento de espuma costuma aparecer quando existe perda de proteínas na urina, alteração chamada de proteinúria que costuma surgir com diversas doenças (diabetes, glomérulopatias, AIDS, obesidade, hipertensão arterial, etc.)

Outro sinal importante é a presença de edemas (inchaços), causados pela redução da excreção de sódio e a sua retenção causa um acúmulo de água que leva a produção do edema. Ele costuma surgir nos pés e tornozelos e sobe em direção aos joelhos. Este sintoma também pode aparecer quando existir grande perda de proteínas na urina e este quadro é denominado de síndrome nefrótica.

O aparecimento súbito de hipertensão pode ser um sinal de doença renal, quando associada a outros sinais e sintomas, como a retenção de sódio anteriormente mencionada. É importante mencionar que a hipertensão arterial é uma das doenças mais comuns na população e que 95% dos pacientes com hipertensão não apresentam doença renal. Outra causa de hipertensão menos frequente é a presença de estreitamento da artéria renal, denominada de estenose da artéria renal, que leva a um aumento da pressão arterial por causa do aumento dos hormônios responsáveis pela regulação da pressão arterial.

A anemia também pode ser um sinal de doença renal nas fases mais avançadas, quando há uma diminuição na produção pelos rins de um hormônio chamado eritropoietina, responsável por estimular a medula óssea a produzir hemácias (glóbulos vermelhos).

Por fim, vamos abordar o sintoma do cansaço, comum nos pacientes com doença renal avançada. Ele é devido à própria anemia, à presença de toxinas (escórias no sangue que não são filtradas) e ao aumento de acidez no sangue (acidose), que podem causar inapetência e agravar o cansaço.

Existem ainda alguns sintomas que indicam doenças dos rins, tais como dores lombares e ardor ao urinar, causados por infecção urinária, aumento do número de micções com menor quantidade de urina e acordar à noite para urinar (nocturia).

Podemos observar que os sinais e sintomas são importantes para orientar o paciente a procurar o seu médico e sempre fazer prevenção através de exames periódicos.

2017-05-10T13:15:05+00:00