Saúde Renal e Medicamentos

A gente ama cuidar dos Rins porque quando eles deixam de exercer sua função, e falham, todo o sistema orgânico é afetado comprometendo a sua saúde. Quando isso ocorre, o nefrologista precisa ajustar o tratamento de acordo com as necessidades de cada pessoa – e para isso recorre à administração de alguns medicamentos para:

  • Controlar a tensão arterial;
  • Remover alguns sais minerais, como o fósforo ou o potássio;
  • Fornecer os hormônios que o rim não é capaz de produzir;
  • Aliviar sintomas que podem fazer parte do quadro clínico, como, por exemplo, náuseas.

Alguns medicamentos são eliminados do organismo pelos Rins, por isso o médico pode prescrever doses mais baixas ou aumentar o intervalo de tempo entre cada administração. Se estiver sendo tratado por outros profissionais é de suma importância comunicar a doença renal. De preferência leve último resultado de creatinina sérica.

Nas pessoas que recebem a hemodiálise a medicação é direcionada para tratar anemia, hipertensão, doença mineral óssea, infecção do acesso vascular e anticoagulantes.

É muito importante a consciência diária de evitar a automedicação – hábito muito comum e arriscado, uma vez que existem muitos remédios que prejudicam os Rins, provocando graves lesões. Entre eles podemos citar os antibióticos (como a penicilina, rifampicina, trimetoprim e ciprofloxacina) que podem causar inflamação renal.

Além disso, outro problema de saúde que ocorre com muita frequência, em decorrência do uso inadequado de antibióticos, é a insuficiência renal aguda. Por isso se você deseja manter o bom funcionamento dos seus rins, evite o uso aleatório de antibióticos!

Os anti-inflamatórios diminuem a capacidade dos rins de filtrar o sangue. Geralmente as pessoas sadias conseguem suportar essa condição com facilidade – no entanto, as que sofrem de insuficiência renal já possuem essa capacidade fragilizada.

Analgésicos (como o paracetamol, dipirona e neosaldina) são facilmente encontrados nas farmácias do país inteiro – por isso, é importante destacar que seu uso frequente pode ser perigoso para quem tem problemas renais. Sendo assim, é extremamente necessário o acompanhamento médico e a informação contínua para cuidar bem de seus Rins!

Inefro, a gente ama cuidar dos rins.

2018-03-22T16:57:28+00:00