Compromisso com o Tratamento

Desde 1996 o Instituto de Nefrologia (INEFRO) cuida com dedicação da saúde dos portadores de doenças renais, caracterizando-se como um Centro de Excelência em diagnóstico e tratamento renal. A qualidade do serviço é oferecida de forma integral e integrada, pois prioriza a capacitação de seus colaboradores em suas áreas de atuação e a formação de parcerias sólidas com os mais renomados fornecedores do ramo.

O projeto “Compromisso com o tratamento” tem por finalidade diminuir o índice de faltas e esclarecer sobre os danos causados por essa ocorrência. Sendo assim, a cada ausência na sessão de diálise o paciente será abordado pela assistente social e pela psicóloga – o objetivo é verificar o motivo da falta e evitar novas ocorrências.

Neste início de projeto pedimos que casos de faltas autorizadas pelo médico sejam justificadas com o máximo de antecedência.

 Riscos de faltar na hemodiálise

Faltar 1 sessão de hemodiálise no mês – aumento do risco de morte em 19%.
Faltar 2 sessões de hemodiálise no mês – o risco aumenta para 51%
(Fonte: NephroCare)

Os rins saudáveis filtram o seu sangue durante as 24 horas do dia!  Quando eles não funcionam somente a diálise, durante 12 horas por Semana, mantêm o equilíbrio do organismo.
Se o paciente faltar em uma sessão, os líquidos e toxinas que seriam retirados nesse tratamento se acumulam no organismo. O acúmulo de toxinas, como o potássio, pode promover complicações agudas como arritmias, parada cardíaca, fraqueza e paralisia muscular. O acúmulo de líquidos pode causar falta de ar, edema de pulmão, falência respiratória e morte. Riscos desnecessários!!!

Importante enfatizar que essas consequências podem surgir somente ao longo de meses ou anos – o que sobrecarrega o coração e os vasos, prejudicando os ossos e a defesa do organismo. Sendo assim, os pacientes que faltam mais tem maior índice de desnutrição, mais infecções, anemia, doenças do coração, derrames, insônia, impotência sexual e depressão – o que acarreta maior frequência de internações hospitalares.

O mais grave é que, na maioria das vezes, o próprio paciente não percebe que as faltas são a causa dos sintomas indesejados e consequente piora na qualidade de vida.

Um tratamento eficiente é aquele em que a equipe de saúde e pacientes trabalham juntos!

Vamos fazer a nossa parte e ter uma vida boa e saudável!!
Cuide bem dos seus Rins!

 

Equipe INEFRO

2017-10-18T17:01:22+00:00