Campanha mundial alerta sobre a saúde dos rins

“Saúde dos rins para todos” é o tema da campanha em prol do Dia Mundial do Rim, que este ano acontece no dia 14 de março. A data é celebrada anualmente na segunda quinta-feira de março.

O objetivo, como o próprio tema alerta, é chamar a atenção para a prevenção e tratamento das doenças renais. De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, cerca de 13 milhões de pessoas no Brasil apresentam algum tipo de doença renal. No mundo, a estimativa é que sejam 850 milhões de doentes renais.

A Doença Renal Crônica (DRC) consiste em lesão renal e perda progressiva e irreversível da função dos rins. Dados revelam que a DRC causa pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano, com índices crescentes de mortalidade.

O QUE FAZEM – Mas, afinal, para que servem os rins? Cada pessoa tem dois rins, que se apresentam na forma de grãos de feijão localizados na região lombar.

Eles atuam na limpeza do sangue: controlam a quantidade de água e sal e a hipertensão arterial; produzem hormônios que impedem a anemia e a descalcificação óssea; eliminam toxina, alguns medicamentos e outras substâncias ingeridas.

PREVENÇÃO – Segundo os especialistas do INEFRO, a primeira recomendação para prevenir doenças renais é ingerir cerca de dois litros de água por dia.

Além disso, o ideal é manter uma dieta rica em verduras, legumes, frutas e saladas. Também é aconselhável evitar frituras e o consumo de carne vermelha.

Deve-se evitar o consumo de alimentos como o sódio (comum entre os industrializados), assim como diminuir o sal no preparo dos alimentos.  Ele pode ser substituído por ervas, tanto frescas como secas, cebola, alho e outros que dão mais sabor aos pratos.

TRATAMENTOS – Quando existe uma perda grave da função renal, dependendo do grau da doença, o paciente é mantido em tratamento conservador ou encaminhado para uma das modalidades de TRS (terapia renal substitutiva). Poderá então ser submetido a um transplante renal ou a um dos tipos de diálise (tratamento que substitui a função dos rins): hemodiálise, hemodiafiltração ou diálise peritoneal.

FATORES DE RISCO – Dentre os principais fatores de risco para doenças renais, estão hipertensão arterial (pessoal ou na família), diabetes (pessoal ou na família) e história familiar.

A equipe do INEFRO alerta para sintomas como: hipertensão arterial; diabetes melitos; inchaço nas pernas ou no rosto; cólica renal; sangue na urina; fraqueza ou palidez cutânea não explicada por outras causas; e infecção urinária. Diante desses sintomas, consulte um especialista.

Não brinque com a saúde dos seus rins!

2019-03-07T22:16:45+00:00